Whybricks para as ciências

A malta do Edison tem um novo projeto em mãos que é o de trazer bricks para a sala de aula e por essa via complementar e auxiliar os professores e alunos nos seus trabalhos relacionados com o STEAM. Parece ser interessante e já têm uma série de referências/lições para serem usadas pelos educadores. Aguardo pelas experiências em sala de aula!

+infos(oficial): https://whybricks.com/

Share Button

Introduction to programming: a workshop for artists (online)

Um workshop Supercollider para artistas e não só…

+infos por email…

Share Button

Introdução à Impressão 3D com o Blender (online) #fablabLisboa

“Este workshop destina-se a todos interessados na impressão 3D
utilizando um software gratuito, mas ao mesmo tempo poderoso:
– Identificar os elementos básicos para uma modelagem 3D com referência.
– Utilizar os recursos de inserção de objetos, extrusão e escala.
– Aprender a configurar o Cura.
– Preparar a impressora 3D e imprimir* objetos.
(*devido à actual pandemia a sessão será online, mas haverá hipótese de entregar posteriormente uma pequena peça impressa dos inscritos que não tenham impressora, assim que nos for possível e a combinar com a formadora.)
Requisitos:
Computador portátil com o Blender instalado: https://www.blender.org/download/
Data e hora:
3 de Março de 2021
10.00 às 12.00
Será enviado aos inscritos uma ligação Zoom para a sessão após a sua inscrição
N.º máximo participantes: 8
Valor inscrição: 12€”
+infos(bilhetes): LINK
Share Button

BITalino mini, pela malta da Plux

A empresa Plux, disponibilizou no mercado uma nova versão do seu famoso microcontrolador de nome Bitalino. Para quem não sabe o Bitalino é um dispositivo que permite fazer a leitura de vários sensores como é o caso de sensores biomédicos, e outros sensores mais clássicos como e o caso da luz :)

Desta vez a versão tem de nome BITalino Mini Solo Kit, que tem tudo de bom das versões anteriores com o acrescento deste ser mais pequeno, e de permitir/facilitar a sua utilização em contextos que precisam de ser mais “camuflados” como é o caso do vestuário.

Existe um conjunto bastante alargado de sensores que podem ser usados conjuntamente com qualquer versão do Bitalino, como é o caso daqueles que permitem ler a:
atividade muscular (leitura do EMG)
atividade do cérbero (leitura do EEG)
atividade elétrica do coração (leitura do ECG)
atividade do sistema nervoso, através da leitura da pele (leitura AAC)
atividade da temperatura ambiente ou do corpo
atividade gástrica (leitura EGG)
a respiração (PZT)
a pulsação
a força exercicia e a pressão

Mas não é só de hardware que se trate pois existe um conjunto de programas informáticos (para todos os sistemas operativos) que foram criados para o uso destes dispositivos bem como da disponibilização do acesso à API.

+infos(oficial): https://plux.info/kits/511-bitalino-mini-solo-kit-810121033.html

+infos(exemplos de uso): LINK

+infos(os sensores): LINK 

Share Button

9th Conference on Computation, Communication, Aesthetics & X

xCoAx is an exploration of the intersection where computational tools and media meet art and culture, in the form of a multi-disciplinary enquiry on aesthetics, computation, communication and the elusive X factor that connects them all. The focus of xCoAx is on the unpredictable overlaps between the freedom of creativity and the rules of algorithms, between human nature and machine technology, with the aim to evolve towards new directions in aesthetics.”

+infos(oficial): https://xcoax.org/

+infos(procedeings): http://proceedings.xcoax.org/

Share Button

RP2040, o Raspberry Pi Pico da malta do Raspberry Pi

Não sei se a jeito de concorrência/parceria (ao Arduino) se a jeito de abrir as portas a mais coisas, a malta do Raspberry Pi decidiu apresentar no mercado a novidade de nome Raspberry Pi Pico , mais concretamente o modelo RP2040. Ao mesmo  tempo que outras empresas, como é o caso do Arduino que apresentou a sua versão do Arduino Nano RP2040 Connect.

Trata-se de um novo microcontrolador de dimensões reduzidas e que tem como algumas das características:
Dual-core Arm Cortex-M0 a 133 MHz
com 26 portas GPIO, das quais 3 analógicas de entrada
destas 26, 16 são PWM
com sensor de temperatura incluído
possibilidade de guardar dados via o cabo USB 1.1
e um custo de 4 euros..

Na revista HackSpace UK de fevereiro de 2021 vem com uma oferta especial que é este Pico :)

+infos(oficial): https://www.raspberrypi.org/products/raspberry-pi-pico/

Share Button

Workshop de PureData (online)

“VST e PD não são doenças sexualmente transmissíveis.

Exotericamente falando, Pure Data(PD) é uma linguagem de programação visual, baseada em diagramas que ilustram fluxos de dados, open-source e dedicada em grande medida a aplicações de áudio. Para os não iniciados em programação é uma coisa bela, já que a explicitação gráfica dos dados prescinde de alguns níveis de abstração, em termos pedagógicos, o que torna o código consideravelmente mais legível para alguém com pouca ou nenhuma experiência em programação. O também belo francês Pierre Guillot nos brindou com o Camomile, um plugin de fazer plugins. Ou seja, aquele synth chavoso que você programou no PD pode facilmente ser transformado em um plugin VST para ser usado no seu DAW (Digital Audio Workstation) preferido como: Ableton Live, FL Studio, Reaper, Logic, etc. O céu é o limite girls. Can I have a Amen up in here ?

Este curso é destinado (pelas mãos dos deuses) a seres humanos sem nenhum conhecimento ever em programação e audio digital, a seres humanos com algum conhecimento em programaçao e audio digital, a seres humanos que fazem música, artes, vinhetas do PSOL, atuam, dirigem, performam, travestem-se, fazem rituais eletrosatanistas, fazem Devian Arte do Zé Gotinha, etc.

O curso se ministrado do dia 01/02 a 24/02, com presenciais virtuais ministradas pelo aplicativo zoom às segundas e quartas das 19h00 às 21h00, totalizando 8 aulas.

As inscrições podem ser feitas até o primeiro dia de aula. Além do acesso às aulas propriamente ditas, os estudantes terão acessos a pastas com conteúdos e referências vastas para se aprofundar nas pesquisas pessoais.

Dúvidas ? Manda um salve para @menislofi que te responderemos com amor e carinho

Conteúdo programático
– Ouvido Humano, Série Harmônica e Propriedades do Som
– Representação digital do som
– Taxa de amostragem
– Bitdepth
– Programação e sintaxe do Pure Data
– Osciladores e Formas de Onda
– Técnicas de modulação: LFO, AM, PWM, FM
– Sequenciadores
– MIDI no Pure Data
– Envelopes
– Filtros
– Camomille e criação VSTs

Requisitos para o curso: Acesso à um computador com conectado à internet”

+infos(oficial): LINK

Share Button

Trollduino, um Arduino especial #Trollduino

Que bom que é ler sobre o uso de circuitos integrados (IC) como é o caso do 555. Este é um projeto que quer ser comparado ao Arduino, tendo por base o IC555, e cujo autor é o “Mild Lee Interested”. Gostava de experimentar, deve ser interessante :)

+infos(projeto): LINK

Share Button

Workshop de corte a laser ou impressão em 3D (em Penela)

Na próxima semana o projeto Neet Maker vai dinamizar um conjunto de workshops gratuitos dos quais se incluem:
workshop de corte a laser
workshop de impressão 3D

+infos(oficial): http://www.neetmaker.pt/

Share Button

Coding Art: The Four Steps to Creative Programming with the Processing Language

Mais um daqueles livros que eu gostava de ler, dos autores By Yu Zhang e Mathias Funk surge o livro “Coding Art: The Four Steps to Creative Programming with the Processing Language”.

Este livro tem como texto de apresentação:
“Finally, a book on creative programming, written directly for artists and designers! Rather than following a computer science curriculum, this book is aimed at creatives who are working in the intersection of design, art, and education. In this book you’ll learn to apply computation into the creative process by following a four-step process, and through this, land in the cross section of coding and art, with a focus on practical examples and relevant work structures. You’ll follow a real-world use case of computation art and see how it relates back to the four key pillars, and addresses potential pitfalls and challenges in the creative process. All code examples are presented in a fully integrated Processing example library, making it easy for readers to get started. This unique and finely balanced approach between skill acquisition and the creative process and development makes Coding Art a functional reference book for both creative programming and the creative process for professors and students alike. What You’ll Learn Review ideas and approaches from creative programming to different professional domains Work with computational tools like the Processing language Understand the skills needed to move from static elements to animation to interaction Use interactivity as input to bring creative concepts closer to refinement and depth Simplify and extend the design of aesthetics, rhythms, and smoothness with data structures Leverage the diversity of art code on other platforms like the web or mobile applications Understand the end-to-end process of computation art through real world use cases Study best practices, common pitfalls, and challenges of the creative process Who This Book Is For Those looking to see what computation and data can do for their creative expression; learners who want to integrate computation and data into their practices in different perspectives; and those who already know how to program, seeking creativity and inspiration in the context of computation and data. ”

Parece que promete muita coisas e assenta numa premissa de que não existem outros.. mas existem :)

Do índice consta:
Introduction
Part I: Creative CodingIn the first main part of this book, we present a four-step working process when code is involved in art practice.
Chapter 1: Idea to VisualsIn this chapter we show how creatives can translate their ideas into simple visual elements, and then work with these elements creatively, by animating them in motions and interaction. In this part, we move quickly from shaping up visual elements in static to animate and scale them in variants and complexity. We also make the comparatively large step to interaction as input for animating visual elements already in this first step. This allows creatives to directly experience the power and expressivity of a computational creative tool like Processing. We don’t hold back in this first step, because we see interaction (and ultimately data) as the important differentiator and driver behind the power of computational in creative practice. Even the raw understanding of interaction in code can help creatives ideate with minimal computation at an early stage of a project.
Chapter 2: Composition and StructureIn this chapter, we align the structure of code and the visual structure to reinforce the initial momentum with transparent concepts in code. In this step, we list different code examples that are related to repetition and variation. These are all features related to the creation and manipulation of a Gestalt, introduced as the “many things as one” concept in the book. The reader learns about the shift from an individual element in repetition to many things in layers and alignment. While we introduce fewer new elements from Processing, we maintain the momentum for the reader in showing how they can, with a few lines of code, amplify the expressivity of their first tryouts. The divergence from traditional creative programming books is most visible in the second step, we leave the path of explaining Processing and let the creative process take charge.
Chapter 3: Refinement and DepthIn this chapter, we use randomness and noise as sources for depth and entropy and explain how to refine and deepen the idea regarding controlling, selecting, and making choices. In this part, we specifically introduce new data structures as means to simplify and extend the design of aesthetics, rhythms and smoothness. We also return to interactivity at this developed stage and use interactivity as input to bring creative concepts closer to refinement and depth. Chapter 4: Completion and ProductionIn this chapter, we look at the backstage of coding an art piece for presentation and “show-time”. We show how to leverage the diversity of art code on other platforms like the web or in mobile applications. In this step, we also specify how to backstage, test and control the creative work in a less risky way on the final production stage.

Part II: An Example: MOUNTROTHKOIn the second part of this book, we present a large example for computational art, MOUNTROTHKO (2018). This part shows how we applied many aspects of the first part of the book in a real project. We emphasize that what we write about in this book is what we also practice: we unfold MOUNTROTHKO from the very beginning by showing the conceptual and visual starting points. Then we walk through the four steps of the whole creative process in close relation to this example. In MOUNTROTHKO, certain steps were taken going back and forth, or in iteration, which underlines how the book is practically meaningful as a process reference.
Chapter 5: Inspiration
Chapter 6: From idea to completion

Part III: Coding PracticeIn the last part of this book, we address common pitfalls and challenges of the creative process and formulate suggestions and tips for creatives based on our experience over the years. We indicate main problems that creatives might have in practice: how to help yourself, how to get help from others, and how to find and work with experts from other fields. Finally, we outline a continuation of the learning path for creatives alongside reading and making: this book ideally represents the starting of a personal creative journey working with both art and code.
Chapter 7: Dealing with Problems
Chapter 8: Learning Path
Chapter 9: Creative Processes
Conclusion
Epilogue

+infos(página oficial): https://codingart-book.com/

+infos(loja): LINK

Share Button

Spresense , o microcontrolador da Sony

A malta da Sony resolveu entrar no negócio dos microcontroladores e tem já no mercado. Com um custo de cerca de 33 euros este dispositivo apresenta como principais características:

Sony’s CXD5602 microcontroller (ARM® Cortex®-M4F × 6 cores) with a clock speed of 156 MHz.
SRAM: 1.5 MB
Flash memory: 8 MB
Digital input / output: GPIO, SPI, I2C, UART, I2S
High resolution 192kHz/24bit audio codec and class D amplifier.

e para além de uma camara de vídeo, já existe também uma placa de expansão:

e sim é possivel programar no IDE do Arduino!

+infos(oficial): https://developer.sony.com/develop/spresense/

Share Button

Processing Community Day of Coimbra (online) #pcdCoimbra

vai decorrer no próximo dia 9 ea começar pelas 14h o dia oficial do Processing em Coimbra. Vai contar com várias apresentações, exposições e um workshop

do programa consta:
Vera van de Seyp
Vera van de Seyp is a graphic designer, creative coder and media artist. She has great interest in artificial intelligence, languages and finding systems in chaos. She works in Amsterdam as designer and artist, teaches at ArtEZ, and gives workshops and lectures across Europe.

PRESENTATION SESSION
This session will consist of short presentations by five invited speakers, followed by an open discussion panel.

WORKSHOP
P5.js makes interactive webpages
Daniel Lopes and Pedro Silva
Processing has been fostering interactive design by offering designers a simple high-level syntax for developing graphics in multiple programming languages such as Java or Python. P5 is a JavaScript library for taking the highest advantage of Processing capabilities on the web. This workshop focus on introducing P5 and featuring its potential for developing interactive web pages.

+infos(inscrição): LINK

+infos(oficial): http://pcdcoimbra.dei.uc.pt/

Share Button

Fab Academy | Curso de Especialização em Fabricação Digital (em Lisboa)

Está novamente a decorrer uma nova edição do curso de especialização em fabricação digital.

O percurso é este:
Módulo 1 – Princípios e práticas
Módulo 2 – Gestão de projetos
Módulo 3 – CAD – Desenho assistido por computador
Módulo 4 – Corte controlado por computador
Módulo 5 – Eletrónica – Produção
Módulo 6 – Maquinação controlada por computador
Módulo 7 – Eletrónica – Desenho
Módulo 8 – Moldes ou “Semana aleatória”
Módulo 9 – Compósitos
Módulo 10 – Programação microcontroladores
Módulo 11 – Digitalização e impressão 3D
Módulo 12 – Dispositivos de entrada
Módulo 13 – Programação de interface e aplicações
Módulo 14 – Desenho mecânico
Módulo 15 – Dispositivos de saída
Módulo 16 – Redes e comunicações
Módulo 17 – Desenho de máquinas
Módulo 18 – Aplicações e implicações
Módulo 19 – Desenvolvimento do projeto
Módulo 20 – Invenção, propriedade intelectual e modelos de negócios

Tem dupla certificação:
– Diploma da Fab Academy, Academany.
– Certificado do Curso de Especialização em Fabricação Digital da FCT NOVA, com equivalência a 16 ECTS.

+infos(oficial): LINK

Share Button

Matrix de leds, Arduino e soldar :)


Dá para encomendar, vai haver trabalho em soldar todas as peças, e depois é só programar :)

Encontrei através do site hackaday.io e o autor é o HomoFaciens :)

+infos(fonte): LINK

Share Button

MiiBot, o robot com peças Lego #MiiBot #complubot


A malta do complubot.com (de Espanha) tem no mercado o produto MiiBot, muito parecido com muitos outros mas com a variante de ser construído como se fosse um monte de Lego :)

Interessante a perspetiva já que não ficamos fechados nas peças de uma determinada empresa para recriar o quer que seja, já que de uma forma mais universal as peças Lego podem ser encontradas em todo o lado. Já o Robô Edison também tinha esta particularidade, contudo é fechado apenas num “rodinhas”. O perfil deste é seguir a técnica do Lego, montar e depois usar :)

O pack inclui:
Microcontrolador MiiBot
Sensor de luz
Segue a linha
Sensor de proximidade
Led RGB
Um buzzer
58 peças de LEGO Technic
Dois motores compatíveis com o LEGO Technic
Cabos de contacto
Cabo usb para ligar ao computador e programar
Pilhas
e caixa para arrumar.

O preço é +- interessante quando comparado com outro concorrente cá por Portugal da malta do Mbot.. mas sem duvida que o Lego é um plus!!! O ambiente (software) de programação é baseado no Scratch e é compatível com todos os sistemas operativos.

+infos(oficial): https://shop.complubot.com/kit-miibot-p-1-50-586/

Share Button

Raspberry Pi 400 #RaspberryPi

A malta do RaspberryPi já tem à venda a próxima prenda de natal 2020 :) um teclado com o microncontrolador embutido, uma espécie de plug and play do RaspberryPi sem a necessidade de se comprar objetos anexos a não ser um monitor, que pode ser a Tv lá de casa, se suportar HDMI, ou então um monitor de computador com a mesma caraterística!

O microncontrolador  usado é o RaspberryPi 4 de 4 gigas, com tudo o que este dispositivo tem de bom!!

Existem duas versões:
a versão dos 70 dólares (desconfio que sejam mais em euros)_ e que vai ser necessário comprar: um rato, um cartão de MicroSD, e a fonte de alimentação (vulgar carregador apropriado a este equipamento).
ou a versão completa dos 100 euros com tudo, como ilustra a imagem em baixo :)

Para quem não tem um computador e precisa de comprar um para trabalho ou para jogar alguns jogos old school é suficiente, ou então para quem anda a pensar em equipar uma Escola com computadores, esta solução é mais do que viável.

Existe a outra solução clássica que é a de se comprar o microcontrolador apenas, sendo mais fácil por exemplo a ligação a sensores e atuadores.

Contudo esta é uma versão gira, que eu compreendo.. mas não sou fã destas coisas dois em um, mas…se for prenda :D

Simulação de custo (03112020):
Computador Raspberry Pi 400 (integrado em teclado [US]) 1.8GHz 4GB – com WiFi 2.4/5GHz + BT 5.0 (75,9894 euros)
Fonte de alimentação USB-C (230VAC->5.1VDC) 3.0A 15.3W – preto – oficial para Raspberry Pi 4 – (8,1549 euros)
Cabo HDMI «» micro-HDMI m/m – Preto – 1.0m – Oficial Raspberry Pi – (4,6494 euros)

e já agora estou à procura:
Fonte de alimentação 5.1V 2.5A micro USB oficial Raspberry Pi 2/3/B/B+ – preto – (8,241 euros)
total da prenda: 97,03 €

atualização de preços(24/01/2021):
//—-
Kit completo Raspberry Pi 4 (135,90 euros):
Kit completo Raspberry Pi 4 (8GB)
Teclado US e rato original Raspberry Pi
2x cabos micro HDMI para HDMI padrão 1m
caixa oficial branca/encarnada
Fonte de alimentação Raspberry Pi 15.3W USB-C
Guia oficial para iniciantes Raspberry Pi (em inglês)
Cartão 16Gb microSD com NOOBS Raspbian

//—-
Raspberry Pi 400 (94,90 euros):
Rato original Raspberry
Fonte de alimentação USB-C original Raspberry
Cartão 16Gb microSD com NOOBS Raspbian
Cabos micro HDMI para HDMI padrão 1m
Guia oficial para iniciantes Raspberry Pi (em inglês)

+infos(acerca oficial): LINK

+infos(loja em PT): LINK (109euros, portes grátis)

Share Button

Introduzione a Pure Data: Programmazione, effetti, sintesi del suono (um livro)

Mais uma referência a um livro que se debruça sobre a a temática do software puredata. O Introduzione a PureData do autor Maurizio Di Berardino, e que vem explicar o uso da versão mais recente deste software. Para já só existe uma versão do mesmo em italiano mas pode ser que surja entretanto noutras línguas :)

+infos(loja online): LINK

Share Button